Muniz M-6 e M-8

  Em 1933 o protótipo do avião M-5 já havia acumulado muitas horas de voo, levando o projetista Antonio Guedes Muniz a desenvolver um novo avião, já com vistas a iniciar uma parceria com o industrial Henrique Lage.

  Da França, Muniz enviou o projeto à CNNA, onde foram realizados os cálculos e o detalhamento técnico da nova aeronave. O M-6 tinha a configuração externa muito parecida com a do M-5, mas sua asa de madeira era inteiriça e a fuselagem construída com tubos de aço-cromo-molibdênio, técnicas que serviriam mais tarde como base para o M-7.  Em agosto de 1933 as peças e componentes foram encomendados nos Estados Unidos e só chegaram ao Brasil no ano seguinte. O avião foi montado na ilha de Viana e ficou pronto em 1935, a tempo de ser apresentado ao público na Feira de Amostras de 1936, no Rio de Janeiro. Ao término da feira, a aeronave foi levada ao Campo dos Afonsos, onde permaneceu por mais oito meses, realizando testes de voo. Em seguida, ainda em 1936, retornou para a ilha de Viana, onde passou por modificações que a transformariam no M-8.

  Para se transformar no M-8, o protótipo do M-6, passou a ter as linhas mais finas, motor inglês Gipsy de 200HP e hélice bipá de madeira. Foi construído um único exemplar e não foi registrada a sua destinação final. fotos - Internet